Ligue agora, é grátis: 0800-041-5555 Seg-sex 08h30 às 18h00

Como Planejar a Empresa Para Expandir Para Outra Cidade

Como Planejar a Empresa Para Expandir Para Outra Cidade e  Estados – Especialistas montam um passo a passo para quem quer expandir a empresa sem correr risco de afundá-la.

Sem planejamento, a tentativa de expandir uma empresa pode afundá-la. É fundamental conhecer os pontos fortes e fracos do negócio e identificar ameaças e oportunidades, orienta Almir Ferreira de Sousa, que coordena um programa de capacitação de empresas no FIA. Esse plano deve contemplar uma avaliação honesta da situação da empresa, para corrigir problemas antes da expansão, calcular os custos disso e determinar como esses valores serão obtidos.

É preciso ouvir advogados para saber as exigências legais da expansão e, também, pensar em uma saída para o caso de tudo dar errado.

“O plano precisa dar uma ideia dos riscos e mostrar se haverá ou não fôlego para a expansão”, diz Maurício Morgado, coordenador do FGVcev (Centro de Excelência em Varejo da Fundação Getulio Vargas).

O primeiro passo é achar oportunidades, ouvindo clientes ou caçando novas tendências. Com o projeto em andamento, o empreendedor deve acompanhar tudo de perto para corrigir a rota rapidamente, se necessário.

Felipe Senise, professor e sócio da escola de negócios Sandbox, conta que a empresa identificou uma demanda de cursos em outras praças mas, após começar a expansão, percebeu não haver espaço para ela longe de São Paulo e que era caro levar professores para fora.

“Agora, desenvolvemos cursos de educação a distância, com investimento inicial maior, mas que permite crescer mais rápido”, explica.

Quer aumentar a produção, diversificar produtos ou serviços ou se estabelecer em outras cidades e estados? Confira a orientação de especialistas:

Fase 1: Cuidados antes de tomar uma decisão

• Comece com mapeamento

• Ponha no papel os pontos fortes e fracos da empresa, ameaças do mercado e oportunidades. É nesse momento que surgem as falhas gerenciais e o excesso de burocracia, afirma Almir Ferreira de Sousa.

• A contabilidade precisa estar em dia

• Verifique se há dívidas e compromissos financeiros pendentes antes de dar o próximo passo.

• Torne-se gestor de verdade

• Quando a empresa se expande, o dono vai ter que se relacionar com mais colaboradores. Faça cursos e leia livros sobre gestão para aprender a lidar não só com números, mas com gente.

Fase 2: Como identificar oportunidades

• Conheça seu público

• Os próprios clientes podem opinar sobre novos produtos e serviços e apontar como crescer em outras regiões, diz Maurício Morgado, coordenador do FGVcev. Converse com consumidores, faça enquetes, use ferramentas de pesquisa online.

• Busque referências

• Observe novas tendências. O empreendedor deve viajar e participar de associações de classe para ver o que acontece fora dos limites do seu negócio.

• Procure setores complementares

• Encontrar nichos próximos da atividade principal ajuda a aproveitar recursos, além de reduzir os riscos e a necessidade de novos investimentos. Uma forma de expandir é incorporar atividades até então feitas por um fornecedor, diz David Kallás, coordenador do Centro de Estudos em Negócios do Insper.

• Faça uma aposta por vez

Para Felipe Senise, sócio da Sandbox, não adianta apostar em várias frentes de expansão. Escolha onde empregar recursos e entenda de que forma isso trará alto retorno.

Fase 3: Como planejar a expansão

• Saiba quanto a ideia vai custar

• Todos os recursos necessários para a expansão devem ser colocados no papel: custos com novos funcionários, fornecedores, equipamentos, matéria-prima e espaço. Calcule o que será preciso vender para cobrir os gastos adicionais e em quanto tempo você terá o investimento de volta. Trabalhe com pelo menos três cenários diferentes, do mais pessimista ao mais otimista.

• Descubra onde está o dinheiro

• Caso não tenha o capital para fazer a expansão planejada, identifique como levantar esses recursos no mercado, seja por meio de financiamento ou investidores, e quais são as contrapartidas. A taxa de juros e a possibilidade de ter que ceder parte do comando da empresa para um fundo de investimentos são questões que precisam ser consideradas.

• Lembre-se do marketing

• Você vai precisar de recursos para divulgar seu novo produto ou serviço: verifique custos de marketing digital, anúncios ou outros meios.

• Corrija seus erros

Felipe Senise, professor e sócio da escola de negócios Sandbox, usa o conceito americano de “fail fast” (erre rápido): ao perceber que o projeto não está caminhando conforme esperado, o empresário precisa parar de insistir e ajustar o rumo. Também é importante ter uma estratégia de saída: se as projeções não se concretizarem, é preciso saber como se desfazer do negócio.

Fonte: FolhaPress

Notícias
Relacionadas

08/11/2018

Web Services – O Que é?

WEB SERVICE Web service é uma solução utilizada na integração de sistemas e na comunicação entre aplicações diferentes. Com esta [...]
Leia mais...

07/11/2018

Procob e Serasa Experian Lançam Promoção

 Procob e Serasa Experian Lançam Promoção   Aproveitando a época de maior quantidade de vendas do ano - a Black Friday - as duas [...]
Leia mais...

05/10/2018

Eleições 2018: Vote Certo

Eleições 2018: Vote Certo !! Será neste domingo, 07 de Outubro de 2018 a eleição para os cargos de Presidente da República, 2 Senadores, [...]
Leia mais...