Como deseja realizar seu cadastro?
As respostas das consultas durante o período de testes serão fictícias, com o propósito único de demonstrar o funcionamento geral da ferramenta.

Cinco Ideias De Negócios Que Estão Em Alta

2 de março de 2018

Cinco Ideias de Negócios Que Estão em Alta – Listamos cinco ideias com base nas tendências que especialistas acreditam serem fortes para os negócios, em 2018.

Para quem vai abrir um negócio em 2018, uma ideia é olhar para os setores que estão em alta. Investir no varejo para nichos e na alimentação saudável, por exemplo. Com base nas tendências listadas por especialistas, a Gazeta do Povo listou cinco ideias de negócios que estão em alta. Veja abaixo quanto investir e o que é necessário para abrir cada um deles.

Leva em conta tanto macro tendências mundiais, como por exemplo o de negócios em alimentação saudável — setor que há alguns anos era visto como moda, mas hoje têm uma dinâmica robusta.

Além disso, os especialistas consideram a realidade da economia brasileira, que pena para sair de uma forte crise. Por isso iniciativas em serviços e de pequenos varejistas são uma boa opção, já que não exigem investimento tão grande e tem retorno relativamente rápido.

As dicas de como abrir são do Sebrae, com base em estudos sobre mais de 400 ideias de negócio. O órgão traçou o panorama de mercado de cada um deles, com informações inclusive sobre:

  • exigências legais;
  • tributação;
  • e canais de distribuição.

O guia é um bom recurso para ajudar na tomada de decisão e no planejamento para abrir um negócio. A investigação, aliás, é o primeiro passo para quem vai empreender. Conhecer a si mesmo (você realmente está disposto a arriscar? Tem paixão por este negócio? Então vá em frente) e ao setor que pretende investir (o empreendedor deve ser um especialista naquilo que faz).

Veja abaixo cinco ideias de negócios em alta e como abrir cada um deles.

1 – Boutique de artigos de banho. 

Em alta: Prestação de serviços de conveniência; varejo na área de cosméticos e beleza.

O que é: A boutique de artigos de banho é uma novidade no ramo de varejo. Um comércio que oferece cosméticos, sabonetes especiais, xampus, condicionadores, sais de banho, essências, loções, óleos, hidratantes, fragrâncias, colônias, perfumes, cremes de barbear, aromatizadores de ambiente, sachês, velas e bombas para banheiro.

Como abrir: Para abrir uma boutique de artigos de banho, pode-se optar por desenvolver uma linha própria de produtos, adquirir a franquia de alguma marca ou comercializar produtos de diversos fornecedores.

Ponto comercial: Shoppings centers, galerias, calçadões e ruas de comércio de moda são os pontos ideais para este tipo de comércio. Geralmente, o público-alvo é bem selecionado e prefere realizar as suas compras em locais limpos, seguros e confortáveis.

Quanto custa: Uma boutique com 50²de área exige um investimento inicial estimado em R$ 52.800,00. Dividido em:

Reforma: R$ 8.000,00;

Vitrines, gôndolas e prateleiras: R$ 9.000,00;

Balcão: R$ 2.000,00;

Telefone, computador e impressora: R$ 4.000,00;

Capital de giro: R$ 4.800,00;

Estoque inicial: R$ 25.000,00.

2 – Fábrica de tijolos ecológicos 

Em alta: economia sustentável; exploração de recursos naturais de forma ética e consciente.

O que é: Os tijolos ecológicos são assim chamados por permitirem o uso de areia, resíduos de usinas siderúrgicas e petroquímicas que, através do emprego de cimento e água, geram peças padronizadas e altamente resistentes. Por não usar o barro vermelho (matéria-prima tradicional dos tijolos convencionais), evita-se também a degradação do meio ambiente causada por sua extração. A grande vantagem logística destes tijolos é que podem ser fabricados e armazenados na própria obra.

Como abrir: A fábrica de tijolos ecológicos exige uma infraestrutura adequada, possivelmente um barracão com espaço amplo, para instalação das máquinas e acesso tanto dos fornecedores de matéria-prima quanto do transporte que fará a entrega para clientes. É importante notar que os municípios costumam ter regras específicas para a abertura de fábricas, em especial para o zoneamento. É preciso contratar funcionários especializados e adquirir maquinário.

Os equipamentos essenciais para a instalação de uma fábrica de tijolos ecológicos são poucos e simples. De forma geral: betoneira; prensa ou compactador; pás e enxadas; carrinho de mão; móveis e materiais de expediente.

Um veículo apropriado para transporte de mercadorias pode agregar valor ao serviço ofertado pela empresa. Mas a contratação de frente pode ser mais em conta.

Ponto comercial: A melhor alternativa é um imóvel para locação, com área disponível para a instalação das máquinas, com condições de ajustes para atender as normas da vigilância sanitária e segurança, além dos requisitos de qualidade do processo produtivo, estabelecendo espaços apropriados para armazenar as matérias-primas, as embalagens e os produtos acabados.

Quanto custa: Cada situação é particular, já que os custos de aquisição de equipamentos, compra ou aluguel de imóvel, e custos de mão de obra variam significativamente no país. É importante estudar estes valores para a sua região antes de abrir o negócio.

O Sebrae fez uma estimativa de R$ 28 mil, com base numa fábrica com capacidade de produção de 75 mil tijolos por mês:

Betoneira (600 L) auto carregável: R$ 11.000,00

Peneira vibratória: R$ 7.000,00

Prensas: R$ 7.500,00;

Pás, enxadas: R$ 200,00;

Carrinho de mão: R$ 300,00;

Equipamentos para escritório: R$ 2.000,00

3 – Loja de produtos para diabéticos, celíacos e hipertensos. 

 Em alta: Mercado de alimentação saudável ou de restrições alimentares; comércio voltado para produtos orgânicos, sem glúten ou sem lactose; negócios voltados para população idosa. 

Como funciona: A ideia destas lojas é oferecer conveniência para quem enfrenta dificuldade em encontrar alimentos saborosos e produtos adequados à condição que apresentam. Além de disponibilizar produtos especializados, é necessário um atendimento personalizado que auxilie o cliente a encontrar uma solução satisfatória para o seu desconforto.

Como abrir: Antes de iniciar suas atividades, é importante visitar outras lojas semelhantes. Este cuidado é de grande utilidade para a escolha dos melhores e mais apropriados equipamentos e infra estrutura (segundo as condições financeiras) para iniciar o novo negócio. É necessário definir com clareza as especificações técnicas, modelos, marcas, capacidades para a realização de operações para depois escolher os equipamentos, instalações e materiais diversos.

Ponto comercial: O ponto comercial deve estar sempre localizado bem próximo de hospitais, clínicas e consultórios médicos, que se configuram como os seus parceiros naturais. Inicialmente, a melhor alternativa é procurar um imóvel apropriado para alugar, onde além da área disponível para a disponibilização dos produtos, tenha ainda condições de ajustes para atender as normas da vigilância sanitária. Uma loja padrão deve possuir entre 45m² e 75 m², sendo que cerca de 30m² devem ser destinados à área de atendimento aos clientes, e o restante reservado para área de escritório, estoque de produtos e expedição.

Quanto custa: Estima-se um investimento inicial de aproximadamente de R$ 50 mil, sendo R$ 35 mil em equipamentos e outros R$ 15 mil para reforma estrutura do imóvel. O cálculo é para uma loja de 50 metros quadrados. Os equipamentos consistem em:

Prateleiras: R$ 5.500,00;

Balcão: R$ 7.000,00;

Aparelhos de ar condicionado: R$ 3.500,00;

Geladeiras e refrigeradores verticais (exposição de produtos): R$ 8.000,00;

Refrigerador: R$ 2.000,00;

Gôndolas: R$ 3.000,00;

Móveis e equipamentos para o escritório: R$ 6.000,00

4 – Empresa de decoração de quarto de bebê 

Em alta: serviços de conveniência; mercados de nicho.

Como funciona: Empreendimentos especializados na decoração de quartos para bebês vendem produtos e trabalham na concepção do quarto do bebê. Desde a cor até os móveis que serão utilizados.

Como abrir: Para trabalhar nesse ramo é necessário criatividade e uma constante atualização com as tendências do mercado, por isso é importante fazer cursos e até parcerias com profissionais da área, como decoradores e arquitetos.

Ponto comercial: O ideal é uma localização em uma via de alto tráfego, (pois o empreendimento vai chamar a atenção de diversos clientes que não pretendem comprar o que você vende agora, mas quem saberá procurá-lo quando necessário). Alguns locais interessantes para um negócio de decoração de quartos de bebê são os shoppings e ruas comerciais. 

Quanto custa: Para uma loja de pequeno porte, voltada para o varejo, com uma área de 60 m², é estimado um investimento de R$ 58.478,00. Dividido desta forma:

Reforma e instalações (decoração inclusa):

Equipamentos

Estantes: R$ 978,00

Máquina registradora: R$ 1.250,00

Prateleiras: R$ 900,00

Balcão para atendimento: R$ 800,00

Calculadora portátil: R$ 100,00

Aparelho de ar-condicionado: R$ 750,00

Poltronas para os clientes: R$ 750,00

Área administrativa

Computador: R$ 2.600,00

Impressora: R$ 500,00

Cadeira: R$ 600,00

Fax: R$ 450,00

Telefone: R$ 100,00

Aparelho de ar condicionado: R$ 750,00

Aquisição de matéria-prima: R$ 30.000,00

Investimento inicial em marketing: R$ 2.500,00

5 – Loja de alimentos funcionais 

Em alta: Mercado de alimentação saudável; comércio voltado para produtos orgânicos, sem glúten ou sem lactose;

Como funciona: Os alimentos funcionais ou nutracêuticos são aqueles que colaboram para melhorar o metabolismo e prevenir problemas de saúde. Os alimentos devem ser alimentos convencionais e serem consumidos na dieta normal/usual; devem ser compostos por componentes naturais, algumas vezes, em elevada concentração ou presentes em alimentos que normalmente não os supririam; devem ter efeitos positivos além do valor básico nutritivo, que pode aumentar o bem-estar e a saúde e/ou reduzir o risco de ocorrência de doenças, promovendo benefícios à saúde além de aumentar a qualidade de vida, incluindo os desempenhos físico, psicológico e comportamental; a alegação da propriedade funcional deve ter embasamento científico; pode ser um alimento natural ou um alimento no qual um componente tenha sido removido; pode ser um alimento onde a natureza de um ou mais componentes tenha sido modificada; pode ser um alimento no qual a bio atividade de um ou mais componentes tenha sido modificada.

Como abrir: A estrutura básica de uma loja de alimentos funcionais poderá ser divida em: espaço da área de vendas; área administrativa; de estoque; e vestiário/banheiros. Uma boa decoração, com mobiliário, pintura, iluminação, revestimentos, é importante. É de fundamental importância também, o conhecimento dos produtos por parte dos funcionários e principalmente o empreendedor. Os mesmos precisam passar confiança para os clientes que adentrarem no estabelecimento.

Ponto comercial: Locais como shoppings e outros centros comerciais são mais indicados. Podem-se pesquisar também lojas de rua que possuam um bom fluxo de pessoas e que esteja localizado em bairros dentro da faixa de população condizente com o empreendimento.

Quanto custa: A loja de alimentos funcionais tem um valor de investimento de R$ 60 mil. Os custos mensais são de R$ 24.500,00, entre salários e encargos; tributos; aluguel e segurança; água, luz, telefone e internet; material de higiene e limpeza; recursos de manutenção; assessoria contábil; publicidade; e aquisição de matéria-prima e insumos.

Fonte: Naiady Piva, para a Gazeta do Povo