O Brasil Terá um Novo Banco

O Brasil Terá um Novo Banco

O Banco Central autorizou a Nubank a funcionar como instituição financeira, liberando inclusive o lançamento de seu cartão de débito.

A notícia foi divulgada hoje, 11/12/18 e amplia a atração dos clientes sem crédito aprovado a trabalhar com um cartão que dá acesso aos bancos 24 horas: o inconveniente é que o saque na rede 24 Horas terá um custo de R$ 6,50. Segundo sua vice-presidente, esse é o preço de não ter Rede de Atendimento próprio e ter que pagar para utilizar a estrutura do 24 Horas. Mas para quem não tem um cadastro para operar com crédito, o acesso a saques e pagamento de contas via cartão de débito já é um avanço. Nessa situação a Nubank já possui 10.000 clientes cadastrados e até o final do primeiro semestre de 2019 pretende disponibilizar esse serviço a todos seus clientes.

Atualmente a empresa já tem dois milhões e quinhentos mil clientes na NuConta e, segundo seu presidente, eles já estavam pedindo essa solução há tempos.

Parte desse público não tem cadastro para utilizar as linhas de crédito. As expectativas da direção da empresa vislumbram a possibilidade de multiplicar a base de clientes e inclusive entrar no mercado de crédito com mais vigor: a expectativa é chegar aos 20 milhões de clientes.

Neste semestre a Nubank recebeu um aporte da empresa chinesa Tencent e se tornou a maior fintech do Brasil tendo hoje uma avaliação mercado chegando aos U$ 4 Bilhões.

Assim como a Nubank, dezenas de outras fintechs tem se lançado no mercado disputando espaço com os bancos, trazendo mais opções a todos segmentos da economia e como sempre acontece, a concorrência força a diminuir os preços dos serviços e também das taxas de crédito nas várias modalidades ofertadas: isso é uma boa perspectiva para o mercado e muito boa para os clientes que passam a ter mais uma opção na hora de utilizar serviços, investir ou tomar crédito.

Quando da publicação do Decreto presidencial autorizando o funcionamento da fintech com produto característico de banco comercial, como:

  • empréstimos bancários;
  • financiamento de automóveis;
  • crédito pessoal;
  • desconto de duplicatas;
  • antecipação de recebíveis e outros, o BC já permitia o seu funcionamento com produtos característicos de banco comercial.

Cristina Junqueira, vice-presidente da Nubank afirmou que a empresa está preocupada em atrair clientes com necessidades mais primárias, como saque e uso de cartão de débito pois os clientes desbancarizados são de aproximadamente 100 milhões de pessoas, o que, convenhamos, é um mercado muito interessante.

 

Luiz Antonio Halmenschlager – Procob

Notícias
Relacionadas

27/05/2021

O que é Background Check?

É o significado para verificação de antecedentes. Uma prática muito conveniente no mundo corporativo para diversos fins, seja para análise de [...]
Leia mais...

19/05/2021

Risco no Futuro das Fraudes: Identidades Sintéticas

O aumento de transações através de lojas online e marketplaces, geram tendências também no mercado da fraude. Em função dos "novos hábitos" [...]
Leia mais...

15/09/2021

15 de Setembro: Dia do Cliente

15 de setembro foi a data escolhida para homenagear consumidores e aquecer as vendas num período pouco expressivo para o comércio. Desde 2003, 15 [...]
Leia mais...

09/09/2021

Dados para análise de risco de um potencial cliente, parceiro ou fornecedor

Analisar o potencial de risco é uma medida de segurança essencial nas organizações pois evita prejuízos materiais e danos à reputação. [...]
Leia mais...

09/07/2021

Prevenção ao Risco Financeiro

Com o objetivo de evitar problemas com fraudes e corrupção, empresas brasileiras vem abrindo espaço para a área de compliance, que regula temas [...]
Leia mais...