Ligue agora, é grátis: 0800-041-5555 Seg-sex 08h30 às 18h00

Foxlux investe na produção nacional de cabos coaxiais

Foxlux investe na produção nacional de cabos coaxiais, apesar de o setor ter apresentado retração – recuou -10,1% em abril em comparação ao mesmo período de 2014. O grupo paranaense Foxlux vai na contramão do mercado e inaugura, no mês que vem, uma unidade de produção de cabos coaxiais; ela que era especializada na importação dos seguintes materiais:
– comercialização de produtos nos segmentos de lâmpadas;
– materiais elétricos;
ferramentas.
A nova unidade, instalada próxima à sede (onde também funciona o centro de distribuição), em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, deve incrementar em 5% o faturamento do grupo deste ano. “A partir do ano que vem estimamos que a nova linha cresça em torno de 20% a 25%”, afirma Paulo Velloso Ribeiro, diretor-geral da Foxlux. A capacidade total de produção de cerca de 150 mil metros de cabos por mês só será atingida em 2016.

Os cabos coaxiais são usados principalmente para a instalação de antenas de televisões de alta definição.

Segundo Ribeiro, a decisão de construir a unidade fabril foi tomada há três anos, quando o cenário econômico do país era outro. Até aqui, o grupo se preparou para o investimento, cujo valor não é revelado pelo diretor. “Infelizmente o ano não está muito aquecido, mas o dinheiro foi reservado, fizemos o planejamento e não tinha por que não continuar com ele. A empresa está totalmente preparada para a ampliação. Estamos colocando um pé na indústria nacional enquanto muitas empresas caminham para a importação”, diz.

Porém, a empresa foi obrigada a mexer nos resultados previstos, pois a meta de 2015 não será possível atingir pela grande crise por que passa o País.

“A crise é muito mais forte do que imaginávamos no fim do ano passado, quando traçamos as estimativas para 2015. Então, estamos considerando que se conseguirmos crescer 10% será uma grande vitória”, afirma Ribeiro.

A matéria prima para a produção já está equacionada; ela virá:

– 50% da China

– 50% do mercado nacional

 

Com foco no varejo e presente em todo o país, o grupo Foxlux comercializa hoje cerca de 650 produtos divididos em lâmpadas, materiais elétricos e ferramentas, provenientes da:

– China;

– Índia

– Coreia do Sul;

– Vietnã.

 

Este ano o grupo está focado também na produção de lâmpadas com tecnologia LED, para atender as demandas domésticas e comerciais.

O LED é um segmento que tem ganhado mercado no Brasil por ser uma boa solução para economizar energia, embora o investimento na troca de lâmpadas ainda seja alto. “O custo do LED vem caindo. Mudando a iluminação comum para LED, a economia no custo em média é de 50%”, afirma Ribeiro.

Notícias
Relacionadas

07/02/2019

Quais os cuidados que as empresas devem tomar na concessão de crédito

Ontem falamos de retomada do País e hoje queremos nos deter mais especificamente sobre concessão de crédito e vendas pelo E-commerce. CRÉDITO: [...]
Leia mais...

Passe o Carnaval com mais alegria e Nome Limpo

Chegou a hora de colocar sua vida financeira em dia! Neste Carnaval a Procob [...]
Leia mais...

24/01/2019

Governo deve diminuir impostos das P.J.

Governo deve diminuir impostos das Pessoas Jurídicas Desde o anúncio do nome de Paulo Guedes para o Ministério da Economia, o então candidato e [...]
Leia mais...